quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Apresentação

Esse blog pertence ao site dos ex-seminaristas do ex-Seminário da Imaculada de Campinas-SP(1955-1972) e refere-se a uma atividade promovida pela Comunidade nos anos de 1961 e 1962.
Era o Setor Rádio.
Nesse mês de dez-11 o Valdemar Sibinelli (T-62) nos informou ter encontrado na velha biblioteca de seu irmão, José Veríssimo Sibinelli (T-1955), que se ordenou padre e atualmente atua na Curia e tem uma paróquia em Campinas, um velho caderninho com o título Diário do Setor Música e nos colocou a disposição para passar o conteúdo para todos vocês. Vamos fazer isso através desse blog intitulado: SETOR RADIO 1961.
Ter em mãos esse caderninho amarelado e frágil, após 50 anos é algo emocionante, porque como todo diário, para quem já curtiu isso, é algo que a pessoa faz imaginando falar sozinha e então coloca ali todo seu sentimento. Como foi escrito por 10 pessoas parece mais uma ata do que propriamente confissões pessoais, mas é interessante porque é possível notar na rotina das anotações muito do ambiente do Seminário.
Mostra um surpreendente esforço feito por 15 alunos, em montar esse estúdio, com aparelhos precários, viver o tempo todo correndo atrás de consertá-los e persistentemente colocando no ar uma variada programação. O Diário relata mais de um ano, mas dizem que o setor rádio continuou após o período aqui relatado. Fica aqui então um apelo para os que participaram dele após esse período, façam seus comentários abaixo da publicação, ilustrando ainda mais essa <era de ouro do rádio no Seminário>
Quanto ao conteúdo do diário é meio repetitivo porque parece que o objetivo era dizer no diário se o rádio funcionou e se a programação foi para o ar ou não. Em tudo correndo bem eles relatavam qual o programa que foi realizado. Contei aproximadamente 20 programas que foram relatados ao longo do diário.
Fica aqui também um apelo para que os amigos envolvidos e os que se lembram ainda, nos relate quais as músicas que eram tocadas, porque havia até um programa de <As 10 mais>.
Apuramos que o Setor Rádio ficava na sala no fundo do pátio dos maiores, e que tinha uma janela de vidro voltada para a quadra de futebol de salão. Depois da era do rádio ali se transformou em sala dos maiores. Anexa a essa sala havia duas outras pequenas que eram a bolaria e uma saleta que mais tarde o bairro também usava para retransmitir musicas para os campos, nas tardes de domingo.
Desse diário também podemos observar provas de defesa contra a acusação que viver internado no Seminário ficava-se alienado do mundo. Observem os programas que ouviam, retransmitidos por rádios famosas. A copa do mundo de 1962 foi toda acompanhada pelo rádio. Há até resultado das eleições para governador do estado de São Paulo. 
Bem, vamos comentar tudo isso a medida que forem surgindo os fatos.
E para iniciar, aqui está a capa e a abertura do diário.
Trabalhamos na produção desse blog:
Grego -  joseclaudio.grego@yahoo.com.br
Sibinelli - vsibinelli@terradagente.com.br
Rocha - j.reinaldo.rocha@gmail.com
Os e-mails são para quem quiser nos relatar ou comentar de forma particular, fiquem a vontade, serão muito bem vindos.
* Para fazer comentários, clique sobre comentários abaixo e na identificação coloque como anônimo, mas não se esqueça de se identificar no final do comentário.








4 comentários:

  1. Oi Greco...legal.....lembro-me bem do Radio.... no meu tempo, se não me engano, ficava ao lado do pateo.Bom 2012 para todos
    Jorge Guidolin

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, Grego
    Lembro-me sim, das audições que havia da nossa rádio.Lembro-me inclusive da transmissão de um dos jogos da copa, (1962) provavelmente num domingo, e creio que ainda a final contra a Tchecoslováquia, que ouvimos todos sentados no campo de baixo.Sim agora digo com certeza ter sido na final, lembrando do fato de que um dos padres, se não me falha a memória o Pe.Vanin, pediu para um dos colegas soltar uma bombinha ao gol da Tchecoslováquia fazendo 1 a 0. E lembro-me que essa bombinha "falhou", provocando riso geral.
    Também estão vivas na minha memória audições de músicas creio que nas noites após o jantar.
    Bons tempos...
    Abraço a todos
    José Fernando Crivellari
    1961/1962

    ResponderExcluir
  3. Também me lembro com saudades de nossa querida rádio e principalmente das músicas que ainda ecoam para mim, muito vivas. Me lembro também de alguns dias de alguma tristeza, pois eu havia feito um gol de mão e que o Dito (lembram de nosso duro Armando Marques?)comeu bola. O comentarista da rádio disse que aquilo era "falta de consciência" e que eu deveria ter assumido e corrigido o juiz. Era jogo de campeonato. Pior foi que meu time ainda perdeu.Abs,
    João Carlos Wiziack
    1960-1965

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, João Carlos
      Você me fez lembrar do "Dito". Era mesmo muito rigoroso na arbitragem, sempre impecavelmente vestido com seu uniforme preto. Pau para toda obra... (árbitro, nosso saxofonista...) lembra disto? Não sei se era realmente seu apelido, mas alguns chamavam-no "Avestruz".
      Forte abraço
      José Fernando Crivellari
      1961/1962

      Excluir